Reconstruir o Altar de Deus

Hoje conversava com meu amado pastor, e líder, ao final do culto. Entre tantos assuntos falamos sobre aquele que tem sido constante em meu coração: -A reconstrução do Altar de Deus.

Tem sido forte o chamado de Deus aos seus profetas para a reconstrução do Altar Santo. Vemos em muitas situações que nós, a Igreja de Jesus Cristo, vamos destruindo a cada dia, mais e mais, o Altar Santo que está sobre nossa responsabilidade como igreja.

Por tudo que vemos hoje em dia dentro de nossas igrejas, podemos entender que pouco resta de pé do Atar de Deus. Os líderes do Altar somente se preocupam com os desejos de seus próprios umbigos. Fazem de tudo para que seus projetos possam realizar-se. É uma preocupação doentia com números, indices, dinheiro, fama, reconhecimento, templos magníficos e cada vez maiores, entre outras carnalidades.

É mínima a atenção que se dá aos planos do Senhor Deus. É evidente que o Senhor se preocupa com números, mas é com a unidade, ou seja, com cada um de nós em particular. Deus odeia contagens e sensos. As contagens de membros só servem para expressar a glória humana de saber que me ter um grande rebanho sob seu governo. Deus não quer que percentagens de pessoas sejam salvas. Ele quer que todos seja salvos. Os alvos de números são alvos carnais e humanos. O alvo da igreja gloriosa de Jesus é todo o mundo, todas pessoas, todas famílias, todas ruas, todos bairros, todas cidades, todos estados e todas naçoes da terra.

Mas hoje predominam nas igrejas oa alvos humanos e para protegê-los, desmatelam por completo e tiram a autoridade das assembléias de membros, visando evitar quaisquer impecilhos aos seu planos carnais. A assembléia de membros é o crivo de Deus dentro das igrejas. Lá estão os anciãos e os irmãos de notória consciência cristã, revestidos de sabedoria de Deus, para julgar, mediante conhecimento oriundo do Altar, os planos e as decisões em questão. Sem a assembléia de membros, tudo corre de acordo com os mandos e desmandos de homens autoritários, voltados ao seu próprio coração e não aos planos de Deus.

Algumas igrejas ainda possuem assembléia de membros, mas é simplesmente para cumprir aquilo que exige o estatuto orgânico da igreja. A assembléia é um nada e nada decide.

Deus tem chamado seus profetas para bradar como atalaias valentes, mas fazem de tudo dentro das igrejas para amordaçar a voz profética. A voz profética é sempre um grande risco aos ditadores dos rebanhos cristãos. Os ditadores vivem somente para seu próprio querer, e os que não concordam com seus "mandos e desmandos" são riscados dos rol de membros, são varridos como lixo imundo para fora.

Por causa da perseguição sem precedentes, os profetas se calaram ao longo dos anos, amordaçados pelo medo e desfalecidos pela solidão que lhes é imposta. O Profeta fiel a Deus fala o que Deus quer dizer e não os que as pessoas querem escutar.

O profeta é chamado para instruir, admoestar, consolar e principalmente, concientizar a igreja da necessidade de conserto. O Altar de Deus está destruído e por causa disso a glória do Senhor há muito se foi. Os cultos atuais possuem equipamentos de som poderosos, aparelhos musicais de última geração, músicos altamente treinados, cantores de excelência, projetores multimídia maravilhosos, templos enormes e muito bem ilumidados, enfim, uma infraestrutura cinematográfica, mas a glória de Deus não está alí.

Não vemos cura e não vemos arrependimento genuíno. Não vemos libertação, não vemos mudança, nem de caráter, nem de mente (metanóia). O povo canta, chora, grita freneticamente glórias e aleluias a Deus, batem palmas, dão ofertas gordas, mas nada muda na vida delas. Saem dalí e tudo está igual, porque a glória do Senhor se foi. Se a glória de Deus estivesse no lugar dos ajuntamentos de cultos, tudo seria diferente. Glorificar a Deus é muito mais do que cantar e dançar na presença de Deus. Glorificar a Deus é ter intimidade com Ele. É um estilo de vida de santidade e compromisso com a Sua Palavra.

O Altar de Deus está destruído e cheio de deuses estranhos. No Altar podemos ver de tudo, como o orgulho da fama, o poder do nome super conhecido e a pregação de doutrinas humanas e carnais.

Sei que estou correndo riscos de registrar estas palavras por aqui, mas não tenho medo, pois sei em quem tenho crido e sei que meu Redentor vive. Estou preparado para as perseguições, aliás, é o que tenho sofrido há muitos anos. Minha história é como a do profeta Jeremias.

Deus está chamando seus remasnescentes para reconstruir o Altar. Reconstruír é muito mais difícil que construir. Contruir começa-se do zero e utiliza-se material novo. Reconstruir parte-se de ruínas, de materiais degradados, velhos, amontoados e desprezados. Somos chamados para uma reconstrução e é isso que vamos fazer. Vamos pegar aquilo que ninguém mais quer e recistruir o que Deus sempre quiz.

Devemos reerguer o Altar de Deus usando tudo que está lá, pedra por pedra. Vai haver resistência, muita resistência, como nos tempos de Neemias, mas vamos conseguir, Deus é conosco. Quando o Altar estiver reedificado, de pé novamente, devemos limpá-lo e aspergir sobre ele o Sangue do Cordeiro e o Óleo Santo. Assim poderemos chamar a SHEKINAH DE DEUS. Ela, a Glória de Deus, vira e encherá o Altar.

Neste dia haverá choro e arrependimento, fogo e raios, curas e libertações, haverá o tão sonhado avivamento. Mas junto da Glória de Deus também virá justiça e juízo. O que é feno, palha e madeira será consumido pelo fogo da Glória, mas o que ouro e prata será depurado.

No dia que a SHEKINAH de Deus encher seu Altar, também haverá mortes e ranger de dentes, porque o falso será morto e destruído. A mentira será revelada e a sujeira exposta. A tampa da panela será retirada e todos verão que há morte e muita sujeira dentro da panela.

Por favor Senhor Deus de Israel, em nome de Jesus nos ajude e capacite a reconstruir logo o Teu Altar!

E que venha a SHEKINAH de Deus! MARANATA YESHUA HA MASHIA!

Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito de Deus diz às igrejas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário