Revelações sobre o amor

Quanto mais estudo a Palavra de Deus e as questões espirituais, mais entendo como nós humanos somos orgulhosos e cegos da verdade. Cada um interpreta as coisas como quer e julga como já condenados aqueles que não concordam com sua visão das coisas. Daí nascem brigas, contendas, facções, divisões e julgamentos humano. Tudo nesta vida terrena é importante e planejado por Deus para nossa evolução e crescimento no desenvolver de nossa salvação.


O amor de Deus por meio de Jesus nos deu a salvação, pois do contrário estaríamos perdidos e irrecuperáveis, e não poderíamos receber o galardão de acessar as moradas eternas para onde estamos seguindo, conforme disse Jesus: - "Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. (João 14:2)"

Estamos numa peregrinação terrena, pois não somos daqui. Estamos aqui por vontade de Deus e para nosso bem. Estamos aqui para desenvolver nossa salvação, evoluindo com Cristo Jesus em amor, fé, caridade, perseverança, paciência, sabedoria, e todos os outros atributos do reino de Deus. Para acessarmos nossa morada eterna, temos que ser genuínos seres do reino de Deus.

Que não somos desta terra fica evidente quando lemos:

> Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra. (Hebreu 11:13)

> Também a terra não se venderá em perpetuidade, porque a terra é minha; pois vós sois estrangeiros e peregrinos comigo. (Levítico 25:23)

E o amor? Onde fica em toda nossa peregrinação pela terra? Os dominadores deste mundo tenebroso evitam elucidar este assunto com clareza, pois exporia suas mazelas, as más intenções do seus corações, sua ganância de poder e domínio, sua fama, e seria necessário deixar de lado o partidarismo e substituí-lo pela aceitação e pela caridade. As pregações sobre o amor são abundantes em todas esferas religiosas e doutrinárias, mas a vivência não!

Os poderosos e donos da palavra neste planeta não querem revelar a verdade sobre o amor genuíno de Cristo, porque perderiam seus domínios sobre as massas de manobra, porque teriam que viver o que pregam, porque seria necessário abrir mão de sua zona de conforto e de seus regalados tronos, culminando com a vida semelhante de Jesus aqui na terra, uma vida de desprendimento, de dar sem esperar retorno, de amar simplesmente por amar, de servir, de desvalorizar por completo bens terrenos que a traça e a ferrugem corroem, de aceitar de coração aberto as bandidos, os perseguidores, as prostitutas, os homossexuais, os diferentes, os doentes, os marginalizados, e por aí vai. Existem inúmeros servos de Deus que vivem a vida genuína de Jesus, mas são poucos. Olhe para seu líder espiritual. Consegues imaginar ele se comportando como o mestre e senhor que ele prega?

É uma pena, pena mesmo, que o ser humano se conforte com as simples migalhas espirituais que caem das bocas de alguns poucos homens, sendo que existe farto ensino libertador nas sábias palavras dos profetas e de nosso Senhor Jesus. Toda a fartura de Deus está disponível nos manjares espirituais das eternas palavras de Jesus Cristo e de seus profetas. Tudo está acessível a todos, mas o ser humano é preguiçoso e prefere contentar-se com qualquer coisa que lhe seja dado nas mãos para comer, daí nascem os enganos e as mentiras que se pregam as massas de manobra.

Lembram-se do exemplo do povo de Israel quando Deus se manifestou a todos diante do Monte Sinai? O preguiçoso povo não quis ir à presença de Deus e deram a desculpa do medo da morte, mesmo sabendo que Deus é amor e vida. Então disseram a Moisés: - Fala-nos tu e te ouviremos, porém não fale Deus conosco para que não morramos (Êxodo 20: 18 a 21). Que horror! Que linda oportunidade perdeu o povo de vislumbrar e experimentar o amor de Deus e as grandezas do mundo espiritual para onde seguimos. Mas até hoje é assim! Deus está falando abertamente nas palavras de Jesus Cristo e de seus profetas, mas o povo continua dizendo: - FALA-NOS TU E NÃO FALE DIRETAMENTE O SENHOR CONOSCO! Aí se aproveitam disso os controladores das massas humanas, fazendo-as seguir pelas sua doutrinas carnais, para que atendam aos anseios de seus corações e de seus projetos.

Vemos muitas pregações e ensinos sobre amar e amor. Vemos diversas colocações inflamadas sobre tal assunto, mas aplicar o que se prega é realmente raro. Aliás, não é raro a distribuição do amor para os que são dos interesses próprios. Mas para aqueles "não são" do círculo de interesse próprio é muito raro distribuição de amor. Existe, mas é raro!

Amar os que amamos (parentes, amigos, filhos, etc.) é muito fácil, isso é amor natural! Mas ser cristão, maduro e evoluído, é amar nossos inimigos, os que não são de nosso interesse próprio e os que nos incomodam, isso é custoso, isso é valoroso, isso é o verdadeiro amor, o amor não natural mas sobrenatural, o amor decidido, amor ágape, amor que é a marca registrada de Deus e de seu reino! Só quem ama desse jeito poderá habitar o vindouro reino prometido por Jesus, pois todo ensino dos profetas de todas as eras e também do Senhor Jesus Cristo, se resume simplesmente em: - "AMAR A DEUS DE TODO SEU CORAÇÃO, DE TODA SUA ALMA E DE TODO SEU ENTENDIMENTO E TAMBÉM AMAR AO PRÓXIMO COMO A TI MESMO." (Mateus 22: 34 a 40 e Marcos 12: 28 a 34).

Amar é o ato de dar, sem nenhum intento de receber. Amar é ser pelo outro, simplesmente por querer ser. Amar é o conjunto de atitudes incondicionais, físicas, emocionais e espirituais, que realizamos em favor do outro, simplesmente pela grandeza de servir ao próximo. Amar é como se lê em 1ª Coríntios 13: 1 a 13.

O amor é a chave de Davi que tudo abre e ninguém fecha, que tudo fecha e ninguém abre (Isaías 22:22 e Apocalipse 3:7). O amor é a chave de Davi que Cristo Jesus nosso mestre e senhor revela para seu povo aqui na terra. O amor é a única chave que abrirá as portas do reino do céus para nele entrarmos, porque o amor é a palavra da salvação de Jesus, sendo também seu evangelho, seu caminho e sua vida, por isso Ele diz:

> E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele. (1 João 4:16)

> Ora o Senhor encaminhe os vossos corações no amor de Deus, e na paciência de Cristo. (2 Tessalonicenses 3:5)

> Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. (1 João 4:8)

> Ninguém jamais viu a Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeito o seu amor. (1 João 4:12)

Quando alguém diz aceitar Jesus Cristo como seu senhor e salvador, deve estar está dizendo que crê no seu evangelho, em seus ensinos, em sua palavra e aceita sobre si o governo de Jesus. Aceitar o governo e o senhorio de Cristo não é simplesmente uma declaração verbal como se vê por aí, apesar da verbalização da aceitação de Cristo ser bíblica, correta e válida diante do mundo espiritual. A verbalização é somente o ponto de partida. Aceitar Jesus é andar conforme seus ensinos, pois do contrário revelará a falsidade, a mentira e o engano. O espírito do homem interior deve desenvolver continuamente sua salvação, evoluindo sempre na obediência de Cristo, de sua palavra, na vivência de seu amor.

Por fim, então, só nos resta a decisão: Amar, amar, amar e amar, gratuitamente, sem intuito de retorno algum. Amar todos os povos, todos os gêneros, todas as nações e todas as diferenças, assim a nossa pregação do evangelho será compreendida e aceita por todos os seres humanos que as nossas palavras puderem alcançar nesta terra .

Nenhum comentário:

Postar um comentário