Pensando na minha velhice



Procuro alcançar coração sábio agora, quando ainda sou jovem, para saber amar e respeitar aqueles que Deus colocou ao meu lado. Procuro também amar e aceitar aqueles que eles escolheram para estar ao lado deles.


Entendo que assim, quando eu for velho, se Deus se agradar de mim e me der vida até lá, que eles sempre retornarão à minha presença e à minha casa, pois no coração deles ficará registrada a compreensão, a alegria, o prazer, o respeito e o amor que eu lá deixei.
 
Se a solidão me alcançar em minha velhice, que seja por qualquer motivo, menos pela culpa de meus atos arrogantes, implicantes, intolerantes e insolentes de uma língua felina ou de um coração duro e malvado.
 
A sabedoria é a coroa dos velhos, mas ela tem que ser construída ao longo de toda vida, começando-se desde a juventude. A sabedoria deve ser solidificada pela Palavra de Deus em cada um de nós, ao longo de toda caminhada aqui pela terra.

A sabedoria que solidifica o amor ao próximo começa dentro de casa, dentro da família, entre pais, esposos, filhos e irmãos. Se pudermos vivê-lo dentro de casa, poderemos vivê-lo em qualquer outro lugar.

Todo ser humano precisa e gosta de ser amado. Quando ele é amado, conhece a fonte do amor e sempre quer voltar à fonte para beber do amor que ela verte, de sua água doce e fresca que nunca falta. Sendo assim, ame, respeite e seja compreensivo, assim você nunca estará só, abandonado, pois fonte boa sempre tem gente nela para beber de sua água doce, limpa e saudável.
 
As Fontes ruins é que são abandonadas e isoladas, pois ninguém quer se envenenar com suas águas amargas e ruins.
 
Pense seriamente nisto e um ótimo ano novo em 2013 para vocês!

Nenhum comentário:

Postar um comentário